Jantar

 

Cidade
para Ricardo Amadasi

flores à margem
um rio pobre
- um corpo oco sob

acrílico baço, mofo
nu na coluna pensa
leva o dia a reboque
*
noto mudo um vaso e a
música às moscas:

raios racham o céu
de onde goteiras - maiores
que o sono - sobre
um balde na entulho

palavras resvalam
contra a memória, cegos
digitam alumínio
e um mundo de mármore

Tarso M de Melo